Qual a importância da LGPD no atendimento ao cliente?

Desde o início do ano passado as empresas brasileiras têm vivido uma grande expectativa: quando a LGPD (Lei Geral de Proteção de Dados) entraria em vigor! Entre tantas incertezas, em 18 de setembro de 2020 foi confirmada sua vigência, entretanto foi adiado de 1º de janeiro de 2021 para 1º de agosto de 2021 a vigência das sanções que a Autoridade Nacional de Proteção de Dados (ANPD) pode aplicar nos órgãos, entidades e empresas que lidam com o tratamento de dados.

Qual a importância da LGPD?

A Lei trouxe vários benefícios e um deles é a unificação de várias regras, tornando o Brasil mais seguro em relação à segurança de dados. 

Um dos pontos mais importantes é que a Lei garante que os dados não serão utilizados ilegalmente, como para a discriminação comercial, garantindo a segurança dos clientes das empresas.

A nova lei veio para modificar não somente a forma como são tratados e armazenados os dados, mas também como requisito na hora de adquirir um serviço, porque quando o fornecedor de uma empresa está vulnerável o cliente final também está, ou seja, toda a cadeia de atendimento: cliente, prestador de serviço, empresa que desenvolveu o software, etc.

Como as empresas estão se comportando em relação a LGPD.

De acordo com uma pesquisa feita pela ABES (Associação Brasileira das Empresas de Software) em um diagnóstico realizado com mais de 2.050 empresas, estimou-se que 63% dos negócios de prestação de serviços não estão de acordo com a lei.

Diante disso, é de extrema importância que se assuma um compromisso formal de tratamento de dados adequado, por contratos, acordos, etc. É relevante destacar o art.46 da LGPD, que determina que os agentes de tratamento devem adotar medidas de segurança para proteger os dados pessoais de acessos não autorizados e de situações acidentais ou ilícitas.

Assim como a GDPR, na LGPD há uma obrigação de enforcement, que exige que cada empresa do mercado execute a fiscalização direta dos seus parceiros de negócio a respeito do grau de proteção aos dados pessoais tratados, e esta não execução pode resultar na exposição da falta de segurança da informação. 

O que estamos fazendo para garantir sua segurança.

Portanto é importante entender que existem pelo menos três níveis de segurança em relação à LGPD que precisam ser observados:

1º) Se a empresa prestadora de serviços utiliza software em conformidade com a LGPD e se a organização adota os protocolos preconizados pela lei em sua operação;

2º) Se a empresa que desenvolveu e dá suporte ao software o faz estando em conformidade com a LGPD;

3º) Se a solução (software) for SaaS e estiver a infraestrutura de datacenter também precisa estar em conformidade com a lei. A solução de Gestão de Atendimento Integrado da M2G, o OmniFlow, garante estes três níveis de segurança e a proteção aos dados sensíveis.

Além disso, a M2G desenvolveu uma avaliação composta de perguntas relacionadas à política interna de proteção de dados, em forma de questionário on-line para conhecer um pouco mais os seus parceiros, o seu nível de adequação, maturidade e aderência à LGPD, para que juntos possam estar em Compliance com a referida lei garantindo a proteção dos dados pessoais de todas as pessoas físicas, os “Titulares de Dados”, cujos dados o Fornecedor trate em nome da M2G.



Este site usa cookies e solicita seus dados pessoais para melhorar sua experiência de navegação.